Insolente

que tem ou faz insolências
grosseiro, impertinente, malcriado, injurioso
arrogante, orgulhoso, atrevido
adjetivo e nome de dois géneros

ETIMOLOGIA
Do latim īnsolentia: novidade, orgulho, arrogância

FONÉTICA
in·so·len·te
sotaque de São Paulo: ĩ.so.lˈẽj.tʃi
sotaque de Lisboa: ĩ.su.lˈẽ.tɨ

UTILIZAÇÃO
“Não há ignorância mais insolente do que a da ignorância quando se presume de sábia.” Carlos Malheiro Dias

VARIAÇÃO ERRADA
inçolente

insolente

Na categoria Palavra

Âmago

parte mais interior, cerne, medula
centro, meio, foco
alma, coração, espírito
ponto essencial
nome masculino

ETIMOLOGIA
Origem obscura. Possível proveniência do latim imāgō: imagem, sombra, aparição, conceito

FONÉTICA
â·ma·go
sotaque de São Paulo: ˈə.ma.gʊ
sotaque de Lisboa: ˈɐ.mɐ.gu

UTILIZAÇÃO
“A esses, sim, do âmago eu odeio” em Nós Homens nos façamos unidos pelos deuses de Ricardo Reis (Heterónimo de Fernando Pessoa)

VARIAÇÃO ERRADA
não confundir com amargo: azedo, desagradável

âmago

Na categoria Palavra

Pedante

aquele que se dá ares de sábio, que ostenta cultura ou erudição
vaidoso, pretensioso
afetado, chato
adjetivo e nome de dois géneros

ETIMOLOGIA
Do italiano pedante: professor, mestre

FONÉTICA
pe·dan·te
sotaque de São Paulo: pe.dˈə̃.tʃi
sotaque de Lisboa: pɨ.dˈɐ̃t

UTILIZAÇÃO
“Um pedante é um estúpido adulterado pelo estudo.” Miguel de Unamuno

pedante

Na categoria Palavra

Parco

moderado, frugal
parcimonioso
económico, poupado
diminuto, moderado
adjetivo

ETIMOLOGIA
Do sânscrito कृश्यति (kṛśyati): tornar magro ou fino

FONÉTICA
par·co
sotaque de São Paulo: ˈpˈaɾ.kʊ
sotaque de Lisboa: pˈaɾ.ku

UTILIZAÇÃO
“O sábio é, que parco passa a vida
Medindo, alegre, a entrada co’a saída
Do Mundo vão, sem medo do invejoso!”
Poema O sábio não vai em grossos rios de Francisco Joaquim Bingre

VARIAÇÃO ERRADA
perco

parco

 

Na categoria Palavra

Ígneo

próprio do fogo, que tem fogo ou é de fogo
produzido pela ação do fogo
ardente, inflamado
adjetivo

ETIMOLOGIA
Do latim ignis: fogo

FONÉTICA
íg·ne·o
sotaque de São Paulo: ˈi.gi.njʊ
sotaque de Lisboa: ˈig.nju

UTILIZAÇÃO
“Ó Christo! calla os ais na tua ígnea garganta” de António Nobre em Males do Anto

VARIAÇÕES ERRADAS
ígnio, íneo

ígneo

Na categoria Palavra

Jaez

aparelho ou adorno de animais
espécie, qualidade, laia, grupo
nome masculino

ETIMOLOGIA
Do árabe janaz: arreio para camelos

FONÉTICA
ja·ez
sotaque de São Paulo: ʒa.ˈes
sotaque de Lisboa: ʒɐ.ˈeʃ

UTILIZAÇÃO
“E, porque vos não pareça que foi mais acertar que querê-lo fazer, vedes, vai outra do mesmo jaez, contanto que se não vá a pasmar…” Luís Vaz de Camões em Não se Diz ao Triste que se Alegre

VARIAÇÕES ERRADAS
jaiez, jaês

jaez

Na categoria Palavra

Pacóvio

ignorante, pouco inteligente
ingénuo, aparvalhado
bobo, simplório, tolo
adjetivo e nome masculino

ETIMOLOGIA
De pacova: banana

FONÉTICA
pa··vi·o
sotaque de São Paulo: pa.kˈɔ.vjʊ
sotaque de Lisboa: pɐ.kˈɔ.vju

UTILIZAÇÃO
“Frases felizes… Frases encantadas… Ó festa dos ouvidos! Sempre há tolices muito bem ornadas… Como há pacóvios bem vestidos.” Mário Quintana

VARIAÇÃO ERRADA
pacóbio

pacóvio

Na categoria Palavra
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 70 outros seguidores